Novidades

Compartilhar no facebook

RPG em destaque

RPG: A busca do equilíbrio postural, sem dores. 

Junho é o mês dos namorados, dos Santos Antônio, João e Pedro, mas também da conscientização internacional da escoliose.

A Escoliose é uma deformidade em curva da coluna vertebral, podendo ou não ser acompanhada de rotação das vértebras, a chamada "giba", e um dos sintomas mais evidentes de quem sofre os sintomas são as dores nas costas. A dor na coluna é um dos problemas mais comuns da sociedade moderna e é objeto de atenção entre especialistas. De acordo com dados do Ministério da Saúde, 80% da população já sofre ou sofrerá de dores na coluna. 
E uma das atividades mais recomendadas para todas as pessoas que sofrem de má postura corporal e dores na coluna, como a escoliose e a hérnia de disco, é o RPG (Reeducação Postural Global). De acordo com a Sociedade Brasileira de RPG, o sistema corrige lesões e deformações do corpo, além de ensinar o paciente a se posicionar de forma correta, curando danos, evitando novos problemas e proporcionando equilíbrio. “Essas alterações quando não tratadas ou prevenidas podem ocasionar sérios danos à saúde física e mental da pessoa como Hérnias de disco, escoliose, aumento da cifose torácica (corcunda) e/ ou hiperlordose lombar, dentre muitas outras alterações na coluna e todas as articulações do corpo como as LER/DORT, podendo gerar dores crônicas que evoluem de forma exponencial e são as responsáveis pelo maior número de afastamento no trabalho segundo o Ministério da Saúde”, alerta Carina Fernandes Silva, Diretora Técnica e Fisioterapeuta da Clínica Fisgest em Salvador.
 
Tratamento
 
O tratamento consiste em sessões realizadas de uma a duas vezes por semana, na clínica, que dura uma hora ou mais, de acordo com a necessidade de cada paciente. “A maior parte dos pacientes sentem uma melhora já nas primeiras sessões. Já a quantidade de sessões vai depender da evolução de cada um. O tratamento se inicia com 10 sessões, se estendendo a depender da evolução do paciente”, enfatiza Carina.
 
Ainda de acordo com a fisioterapeuta, após a alta é necessário realizar revisões anuais para ver se esta tudo bem, mesmo não tendo dor. “Nosso corpo é uma máquina que envelhece normalmente, então se não for cuidada com atenção os problemas vão aparecendo e quando mais tempo demora- se para tratar pior para resolver”,alerta. 
 
Exemplo de evolução no tratamento e de qualidade vida foi a do paciente Pedro Dantas. “Tenho duas hérnias de disco, lombar e cervical, na terceira sessão do RPG já senti uma melhora, me sinto mais disposto”, relata Pedro, que faz dez sessões de RPG por ano, preventivamente, e o sequencia com o Pilates para evitar as crises. 
 
Já Paulo Marques, atendido por outro membro da Fisgest, a fta Amanda Almeida, começou a fazer RPG para corrigir a postura. “Tinha uma acentuada retração muscular que resultava em dores constantes e na quinta sessão já senti uma melhora na postura corporal e uma maior flexibilidade muscular, principalmente na parte posterior da coxa, além de ter aprendido a respirar melhor”, conta entusiasmado com o tratamento.